Deputados, Deputados Estaduais, Fabiano Tolentino

Tolentino busca credenciamento de laboratórios veterinários

Publicado dia 24 ago , 2012

O Deputado Estadual Fabiano Tolentino (PSD) se reuniu com o veterinário e responsável pelo escritório do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) em Divinópolis, José Paiva de Carvalho. O tema da reunião foi o credenciamento de laboratórios veterinários na cidade para o exame de mormo. O Secretário Municipal do Agronegócio Paulo Marius, também participou.

“Durante eventos agropecuários, uma das principais exigências é um atestado negativo de mormo para que os animais possam participar, principalmente porque existe o risco da doença ser transmitida para outros animais e também para pessoas. Então diminuir a possibilidade de transmissão, identificando previamente os animais contaminados, é fundamental”, justificou o veterinário José Paiva.

Durante a reunião, foi entregue ao deputado um oficio solicitando que intervenha junto ao Governo de Minas Gerais e ao IMA, para o credenciamento de laboratórios, autorizando a realização de exames de Mormo. “Doença infecto-contagiosa que ataca cavalos e outros animais, a principal via de infecção do mormo é a digestiva, podendo ocorrer também pelas vias respiratórias e pela pele. A disseminação do microorganismo no ambiente ocorre pelos alimentos, água e excrementos dos animais”, explicou Marius.

De acordo Tolentino, é de suma importância a existência de serviços veterinários aptos para detecção da doença e sua erradicação. “Vários eventos já foram cancelados na região devido a animais contaminados com a doença, o que tem prejudicado e muito os criadores, porque geralmente o animal acaba tendo que ser sacrificado. Vamos nos empenhar para conseguir o apoio do Governo de Minas para atender essa importante demanda”.

O Estado de Minas Gerais tem apresentado diagnósticos positivos para a doença, inclusive com uma listagem emitida pelo IMA de 105 municípios com casos registrados da doença. A realização de exames permitirá maior agilidade e baixo custo para os criadores, dimuindo o risco de uma maior contaminação dos animais.

 Fonte: Assessoria de Imprensa Fabiano Tolentino

Facebook Twitter Email

Envie seu comentário

Twitter

Error: Twitter did not respond. Please wait a few minutes and refresh this page.